Organização do Trabalho Pedagógico Escolar
Disciplinas e Áreas
Celem
Biblioteca
Publicações Órgãos Colegiados da Escola Destaques da Educação Bartolomeu Notícias Espaço da Escola Espaço dos Educandos Concursos, Cursos e Eventos Boletim Escolar Matrículas e Resultados Informática, Tecnologias e Downloads Dicas de Trânsito Prestação de Contas Fale Conosco Mural de Recados Procuro você Utilidade Pública

Quantidade de Páginas visitadas





- DOS HOSPITAIS -


- Funeral do Cardiologista -

- O Teste da Banheira - - - Você sabe do Celso? -

- - - Humor Clínico -

- - -
Colaboração

- Erica Ribeiro - - - Angela Vieira - - - Irma Maximiano -




- FUNERAL DO CARDIOLOGISTA -

Um cardiologista muito famoso do interior morreu. Seu funeral foi muito pomposo e muitos de seus colegas médicos compareceram. 

Durante o velório, um enorme 'coração', rodeado de coroas de flores, permaneceu atrás do caixão...

Após as últimas palavras do Padre, o coração se abriu e o caixão entrou automaticamente no enorme coração, emocionando a todos os presentes.. 

O coração se fechou, levando no seu interior o famoso médico para SEMPRE. 

Um dos presentes explodiu em gargalhada, causando surpresa e indignação. 

Questionado por que ria, ele explicou:

- Desculpem-me... por favor, desculpem-me... É que eu estava pensando como seria meu funeral....

SOU GINECOLOGISTA!

NESSE MOMENTO, O PROCTOLOGISTA DESMAIOU

-  -


- O TESTE DA BANHEIRA - 

Durante a visita a um hospital psiquiátrico, um dos visitantes perguntou ao diretor:

- Qual é o critério pelo qual vocês decidem quem precisa ser hospitalizado aqui?

O diretor respondeu:

- Nós enchemos uma banheira com água e oferecemos ao doente um a colher, um copo e um balde e pedimos que a esvazie. De acordo com a forma que ele decida realizar a missão, nós decidimos se o hospitalizamos ou não.

- Ah! Entendi. Uma pessoa normal usaria o balde, que é maior que o copo e a colher, disse o visitante.

- Não! Uma pessoa normal tiraria a tampa do ralo. O que o senhor prefere? Quarto particular ou enfermaria?, respondeu o diretor.

"As vezes a vida tem mais opções do que as oferecidas, basta saber enxerga-las".

Agora diz a verdade...vc tb escolheu o balde, né?

-  -


- VOCÊ SABE DO CELSO? -

- Bom dia, é da recepção? Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre um paciente. Queria saber se certa pessoa está
melhor ou piorou...

- Qual e o nome do paciente?

- Chama-se Celso e está no quarto 302.

- Um momentinho, vou transferir a ligação para o setor de enfermagem...

- Bom dia, sou a enfermeira Lourdes... O que deseja?

- Gostaria de saber as condições clínicas do paciente Celso do quarto 302, por favor!

- Um minuto, vou localizar o médico de plantão.

- Aqui é o Dr. Carlos, plantonista. Em que posso ajudar?

- Olá, doutor. Precisaria que alguém me informasse sobre a saúde do Celso que está internado há três semanas no quarto 302.

- Ok, meu senhor, vou consultar o prontuário do paciente... Um instante só! Hummm! Aqui está: ele se alimentou bem hoje, a pressão arterial e pulso estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico responsável assinará alta em três dias.

- Ahhhh, Graças a Deus! São notícias maravilhosas! Que alegria!

- Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da família!?

- Não, sou o próprio Celso telefonando aqui do 302! É que todo mundo entra e sai deste quarto e ninguém me diz nada. Eu só queria saber como estou...

-  -


- HUMOR CLÍNICO -

- Doutor, quando eu era solteira tive que abortar seis vezes. Agora que casei, não consigo engravidar.
- Seu caso é muito comum: você não reproduz em cativeiro.
_________________________________

- Doutor, tenho tendências suicidas. O que faço?
- Em primeiro lugar, pague a consulta.
_________________________________

- Doutor, sou a esposa do Zé, que sofreu um acidente; como ele está?
- Bem, da cintura para baixo ele não teve nem um arranhão.
- Puxa, que alegria. E da cintura para cima?
- Não sei, ainda não trouxeram essa parte.
_________________________________

Após a cirurgia:
- Doutor, entendo que vocês médicos se vistam de branco. Mas por que essa luz tão forte?
- Meu filho... eu sou São Pedro.
_________________________________

No psiquiatra:
- Doutor, tenho complexo de feia.
- Que complexo que nada.
_________________________________

- Doutor, o que eu tenho?
- Ainda não sei, mas vamos descobrir na autopsia.
_________________________________

- Meu médico é um incompetente. Tratou do fígado de minha esposa por vinte anos e ela morreu do coração.
- O meu é muito melhor. Se trata você do fígado, você morre do fígado.
_________________________________

- Doutor, vim aqui para que o senhor me tire os dentes.
- Mas minha senhora, não sou dentista, sou gastroenterologista... e vejo que a senhora não tem nenhum dente na boca.
- É claro, engoli minha dentadura.
_________________________________

Um psicanalista no consultório de outro:
- Doutor, venho ao colega para me aconselhar em um caso impossível.
- De que se trata, colega?
- Estou atendendo um argentino com complexo de inferioridade!
_________________________________

O psiquiatra incentiva o paciente:
- Pode me contar desde o princípio...
- Pois bem, doutor! No princípio eu criei o céu e a terra...
_________________________________

O psiquiatra para o paciente:
- Meu amigo, eu tenho uma boa e uma má notícia para você. A má é que você tem fortes tendências homossexuais.
- Meu Deus, doutor! E qual e a boa notícia?
- A boa notícia é que acho você um gato....
_________________________________

- Sabe como diferenciar o psiquiatra do seu paciente?
- O psiquiatra é aquele que tem a chave do consultório.
_________________________________

O paciente chega ao Psiquiatra tímido, cabisbaixo:
- Doutor, eu tenho dupla personalidade.
- Esquenta não, meu filho. Senta aí e vamos conversar nós quatro...
_________________________________

Paciente chega ao médico e se queixa:
- Doutor, estou com dor aqui do lado direito da barriga e meus olhos ficaram amarelados!
O médico responde:
- Muito bem, e o Sr. bebe?
- Obrigado, aceito uma dose!
_________________________________

Quando chega um paciente babando e fazendo sons esquisitos no consultório do neurologista, ele exclama:
- Ai, meu Deus! O que eu faço?
Já quando chega um paciente babando e fazendo sons esquisitos no consultório do neurocirurgião, ele exclama:
- Ai, meu Deus! O que eu fiz?
________________________________ 

No consultório psiquiátrico:
Paciente:
- Doutor, vou lhe contar um segredo: eu sou um galo!
O psiquiatra resolve aprofundar a anamnese:
- E desde quando o senhor acha que é um galo?
Paciente:
- Ah, desde que eu era um pintinho.
_______________________________

Sabem qual a diferença entre um clínico, um cirurgião-geral, um psiquiatra e um patologista?
O clínico: Sabe tudo e não resolve nada.
O cirurgião: Não sabe nada mas resolve tudo.
O psiquiatra: Não sabe nada e não resolve nada.
O patologista: Sabe tudo, resolve tudo, mas sempre chega atrasado.
_________________________________

O cara sofria de amnésia e procurou o médico:
- Doutor, estou com uma terrível amnésia.
- Desde quando?
- Desde quando, o quê, doutor?
_________________________________

Psiquiatra para o paciente bebum:
- O senhor vai parar de beber cerveja! Durante um ano só vai beber leite.
- Outra vez, doutor?
- Por que, o senhor já fez esse tratamento?
- Já, durante meu primeiro ano de vida... 

-  -



- Página Inicial - - - Rir ou Chorar, eis a questão!!! -





















Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito