Organização do Trabalho Pedagógico Escolar
Disciplinas e Áreas
Celem
Biblioteca
Publicações Órgãos Colegiados da Escola Destaques da Educação Bartolomeu Notícias Espaço da Escola Espaço dos Educandos Concursos, Cursos e Eventos Boletim Escolar Matrículas e Resultados Informática, Tecnologias e Downloads Dicas de Trânsito Prestação de Contas Fale Conosco Mural de Recados Procuro você Utilidade Pública

Quantidade de Páginas visitadas





Este espaço disponibiliza conteúdos práticos e material de pesquisa que podem colaborar para o aprendizado de Física. Para ajudar na construção desta página, basta, enviar material para o email do editor do site, contamos com a sua colaboração: alexornold@hotmail.com
- - -

- Fique Ligado -

- Quando será o fim do mundo? -

- Como funciona uma usina hidrelétrica -

- O Próton Encolheu - - - Recorde do Menor Tempo -

- Olimpíadas de Física -


- O Próton Encolheu -

Cientistas calculam que o próton é 4% menor do que se pensava. Resultado põe em questão a eletrodinâmica quântica, teoria considerada a “joia da física”.

-  -

-  -


- Recorde do Menor Tempo -

Agora, cientistas alemães levaram essa precisão a um limite inimaginável eventualmente até pelos cidadãos do século 21. Günter Steinmeyer e seus colegas do Instituto Max Born demonstraram a capacidade de medir o tempo com uma incerteza de 12 attossegundos.

Um attossegundo equivale a 10-18 segundos, ou 0,000000000000000001 segundo.

Um piscar de olhos é literalmente uma eternidade para eventos que acontecem nessa escala temporal, 1 attossegundo está para 1 segundo assim como 1 segundo está para a idade do Universo.

Este é o novo recorde mundial para o menor intervalo de tempo já medido.

Escala atômica do tempo

Equivalente a 1/200 do comprimento de onda da luz, a medição representa a metade da escala atômica de tempo, que é de 24 attossegundos.

A escala atômica de tempo marca os processos mais rápidos que ocorrem na camada externa de um átomo, significando que o aumento agora alcançado na precisão da medição de intervalos deverá impactar positivamente na pesquisa dos processos mais rápidos que ocorrem na natureza.

A capacidade para medir tempos cada vez menores tem grande importância prática nos laboratórios, permitindo a observação dos passos intermediários das reações químicas importantes, como a fotossíntese, e para a codificação de um volume maior de informações em um único pulso de luz. 

-  -


- Olimpíadas -

- OBF - - - OIF's -

- - -

- Olimpíada Brasileira de Física -

A Olimpíada Brasileira de Física (OBF) é um programa da Sociedade Brasileira de Física (SBF) destinado a todos os estudantes do ensino médio e aos estudantes da última série do ensino fundamental.

A OBF tem como objetivo, despertar e estimular o interesse pela Física, melhorar seu ensino, incentivar os estudantes a seguirem carreiras científico-tecnológicas e prepará-los para as Olimpíadas Internacionais de Física (OIF) como forma de comparar, neste nível, nosso ensino com o de outros países.

Como participar da OBF

De um modo geral, o estudante participa da Olimpíada Brasileira de Física através de sua escola. Esta tem sua participação assegurada entrando em contato com o Coordenador Estadual (ou Regional) e nomeando um ou mais professores para representantes da OBF na escola. Se não houver coordenador em seu estado ou região, a escola deve entrar em contato com a Secretaria da OBF (obfisica@sbfisica.org.br). As escolas podem também se cadastrar pela Internet.

Se você é um estudante que deseja participar da OBF mas sua escola ainda não tem um professor representante da OBF, entre em contato com o Coordenador Estadual, ou com a Secretaria da OBF.

Eles foram selecionados a partir da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) entre cerca de 250 mil alunos de 4,8 mil escolas que participaram da última edição da OBF. Os selecionados da OBF são preparados para participar da IPhO e da Olimpíada Ibero-Americana de Física (OIbF).

Os alunos receberam orientação da comissão de preparação, de seus professores e dos coordenadores estaduais da OBF, além de terem feito diversas provas seletivas, sendo a preparação concluída com atividades intensivas no Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo, sob a orientação do professor Euclydes Marega Júnior.

- - -

- Olimpíadas Internacionais de Física - 

O Brasil através da OBF participa de duas Olimpíadas Internacionais de Física (OIF): a Olimpíada Internacional de Física (International Physics Olympiad - IPhO) e a Olimpíada Iberoamericana (OIbF). Ambas são competições internacionais entre jovens estudantes do ensino médio. A participação brasileira tem o apoio do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Atualmente, o Brasil é o país da América Latina com o maior número de medalhas conquistadas na IPhO e na OIbF.

A seleção das equipes para as Olimpíadas Internacionais de Física é feita em duas etapas:

Na primeira são escolhidos os quarenta melhores alunos classificados da terceira fase da OBF e que estejam cursando a 1ª série do ensino médio dois anos antes da realização da OIF. Estes alunos são preparados em quanto cursam a 2ª série e o 1º semestre da 3ª série.

Na segunda etapa, após a preparação acima referida, a seleção é feita através de provas baseadas nos programas de Física exigidos pelo ensino médio brasileiro e pelas Olimpíadas Internacionais. Desta segunda etapa também participam da avaliação os alunos da 2ª série que tenham sido classificados, no ano anterior à realização da OIF, entre os dez primeiros da terceira fase da OBF.

As equipes são formadas por no máximo cinco estudantes no caso da IPhO, e quatro estudantes no caso da OIbF, o número de estudantes em cada equipe sendo definido pelos recursos existentes no ano do evento.

2010

- IPhO - - - OIbF -
-

- IPhO -

A equipe brasileira que participou da 41ª International Physics Olympiad (IPhO), realizada em Zagreb, na Croácia, de 17 a 25 de julho de 2010, conquistou cinco medalhas de bronze. Os brasileiros concorreram com 380 estudantes de 80 países.


Da esquerda para Direita: Prof. Ronaldo Fogo, Prof. Euclydes Marega, Filipe Rudrigues, Cássio dos Santos, Rodrigo Andrade, Gustavo Haddad, Rodrigo Rolim e Prof. Teixeira Jr.

A equipe foi formada pelos estudantes do ensino médio: Rodrigo Alencar (CE), Filipe Rodrigues de Almeida Lira (PE), Cássio dos Santos Sousa (SP), Gustavo Haddad Braga (SP) e Rodrigo Silva (SP). A delegação brasileira foi acompanhada pelos Professores Euclydes Marega Júnior do Instituto de Física da USP – Campus S.Carlos, Roberto Dias (PE), Ronaldo Fogo (SP) e Teixeira Júnior (CE).

Este ano, foi a primeira vez que todos os integrantes da equipe conquistaram medalhas. Em 2009, o país ganhou quatro: duas de prata e duas de bronze.
-

- OIbF -

Pelo terceiro ano consecutivo, a equipe brasileira é a campeã geral da Olimpíada Ibero-Americana de Física (OIbF). A 15ª edição do torneio foi realizada no Panamá, de 26 de setembro a 02 de outubro.

A equipe equipe formada pelos estudantes Danilo S. Albuquerque (CE), Elder M. Yoshida (SP), Lucas C. C. Souza (SP) e Matheus B. de Paula (SP), acompanhados pelo Prof. Dr. Carlito Lariucci da UFG, conquistou quatro medalhas de ouro e o Top Gold (melhor estudante), colocando o Brasil no primeiro lugar da competição.


Da esquerda para a direita, Elder Massahiro Yoshida, Lucas Colucci C. de Souza, Prof Teixeira Junior, Danilo de Albuquerque Silva, Matheus Barros de Paula e Prof. Carlito Lariucci.

Os quatro estudantes haviam sido selecionados na OBF 2008, enquanto cursavam a 1ª série do ensino médio. Desde então, passaram por treinamentos e foram acompanhados pela Comissão de Preparação da OBF. No final desse processo, os quatro tiveram aulas teóricas e experimentais durante uma semana no Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP), no campus de São Carlos (SP).

Destinada a alunos do último ano do ensino médio, a OIbF reuniu 71 competidores de 17 países da América Latina, mais Portugal e Espanha. Cada nação pode enviar, no máximo, quatro estudantes.

- - -

Maiores informações, acesse:

- sbf1.sbfisica.org.br -


-  -

- Página Inicial - - - Disciplinas -




















Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito