Organização do Trabalho Pedagógico Escolar
Disciplinas e Áreas
Celem
Biblioteca
Publicações Órgãos Colegiados da Escola Destaques da Educação Bartolomeu Notícias Espaço da Escola Espaço dos Educandos Concursos, Cursos e Eventos Boletim Escolar Matrículas e Resultados Informática, Tecnologias e Downloads Dicas de Trânsito Prestação de Contas Fale Conosco Mural de Recados Procuro você Utilidade Pública

Quantidade de Páginas visitadas





- MATEMÁTICA -

- - -

"A Matemática não mente. Mente quem faz mau uso dela".

Albert Einstein

- - -

Este espaço disponibiliza conteúdos práticos e material de pesquisa que podem colaborar para o aprendizado da Matemática. Para ajudar na construção desta página, basta, enviar o material para o email do editor do site, contamos com a sua colaboração: alexornold@hotmail.com



- Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas -

- Sugestões Metodológicas e Publicações -

- Desafio - - - Jogos -

- Fique Ligado - - - Notícias -

- Dicas de Livros - - - GeoGebra - - - A Beleza da Matemática -

- Gráficos das principais funções -

- Brasil e as Medalhas de Matemática -



- Sugestões Metodológicas e Publicações-

- - -

- Códigos Lineares -
Alex Ornold

- Operações Elementares -
Prof. Clélia Maria Ignatius Nogueira

- Análise crítica sobre as metodologias no ensino de frações -
Prof. Edson Luiz Reginaldo

- Jogos de tabuleiro na aprendizagem matemática -
Prof. Márcia Amplatz

- Oficina de Geometria -
Prof. Regina Maria Pavanello

-  -


- Desafio -

- - -

- Testando o seu QI -

Dizem que somente pessoas com QI superior a 120 encontram a solução para este desafio. Para provar que seu QI é superior a 120 tente resolvê-lo.
Só encontrando a resposta você poderá abrir o anexo, pois a resposta é a senha para abrí-lo. Caso conseguir resolvê-lo salve o arquivo e envie com seu nome para o meu email: alexornold@hotmail.com. Eu consegui e meu nome está na lista. Eis o desafio:

Quando:

2 + 3 = 10
7 + 2 = 63
6 + 5 = 66
8 + 4 = 96

Então

9 + 7 = ?

- clique aqui para escrever seu nome -

- Arquivo em Excel 2010 -

- - -

- Decifre o Enigma -

Analise uma foto e duas frases para desvendar o enigma.

-  -

- - -

- Sua Idade -

Não diga sua idade! Eu vou dizer! Vou dizer sua idade pela Matemática Básica! É rápido e fácil!

1º - Escolha um número que você gosta, entre 1 e 10 (mais do que 1 menos que 10);

2º - Multiplique o número por 2;

3º - Adicione 5;

4º - Multiplique por 50 (vou esperar enquanto você pega uma calculadora);

5º - Se voce já tiver feito aniversário esse ano some 1760. Se não tiver feito, some 1759;

6º - Agora subtraia os quatro dígitos do ano em que voce nasceu;

Você agora deve ter um número de três digitos. O primeiro dígito foi o número que você escolheu! E os próximos dois números forma a SUA IDADE!

-  -


- Notícias -

- - -

- Sobram vagas no mercado para matemáticos -

Por PlanetaUniversitário.com - 12 de Novembro de 2010

Se digitar ‘ofertas de empregos para matemáticos’ no Google vai gastar um bom tempo conferindo os 1.080.000 resultados da pesquisa. Nada mal para a ciência dos números. Sobretudo, sobram vagas nos cursos de graduação e no mercado de trabalho, é o que afirma João Lucas Barbosa, presidente da Sociedade Brasileira de Matemática, pós-doutor pela Universidade de Stanford. Derrubar o mito de que a matemática é o bicho de sete cabeças para a maioria dos estudantes, depende muito do que afirmam os docentes e da metodologia utilizada em sala de aula. Segundo João, todas as ciências estão evoluindo e usam cada vez mais a matemática.

“Quem consegue aprender a matemática considera que ela é a ciência mais fácil do mundo. E por uma razão muito simples: na matemática você não precisa decorar nada. É uma ciência lógica, você deduz tudo. E ela é uma linguagem. A linguagem das ciências. No vestibular, os alunos se dividem entre os que gostam de matemática e os que não gostam. Porque se você não gosta de matemática, você vai ter dificuldades em física, química, biologia e no futuro também em sociologia e psicologia”, explica o presidente.

De acordo com a coordenadora da graduação em Matemática da Faculdade de Ciências, Letras e Educação (Faclepp) da Unoeste, Carmen Lúcia Kohl Martinez Paz, o matemático pode atuar como professor universitário ou no Ensino Médio e secundário, ou trabalhar em empresas.

A falta de profissionais qualificados na área vem causando um problema para as instituições públicas. Nos concursos para professor, sobram vagas. A consequência é a valorização salarial. De acordo com o coordenador da área de Matemática do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IFPI), professor Raimundo Menezes, o salário chega a R$ 8 mil.

As principais opções no mercado são trabalhos na indústria e em serviços que requerem conhecimentos de modelagem matemática como em bancos, seguradoras, indústria do petróleo, telecomunicações, mineradoras, operadores logísticos, etc. Na carreira acadêmica, os estudos devem prosseguir com qualificação em mestrado e doutorado em Matemática, Física, Engenharia, Economia.

O egresso de Matemática da Unoeste Edinilson Sales Ramos é coordenador nacional de Merchandising da Regina Festas. Edinilson sempre gostou de números e seu trabalho é puramente matemático. Ele coordena uma equipe de 135 pessoas e tem que lidar diariamente com custo/benefício, faturamento, leitura e elaboração de planogramas, entre outras coisas. Para ele, o mercado é competitivo, mas é difícil encontrar profissionais capacitados, que entendam a matemática financeira, estatística e que saibam aplicá-las.

Os profissionais da matemática aplicada estão atualmente trabalhando ou estagiando em empresas como Petrobrás, IBM, Banco Itaú, Dimensi – empresa de consultoria empresarial que trabalha com grandes empresas nacionais e multinacionais, Upside – empresa de gestão de recursos financeiros através de uma estratégia baseada em cenários macroeconômicos e controle de risco, Robeco, uma das maiores empresas de Asset Management na Holanda e Risk Control – empresa de consultoria na área de finanças. O salário do matemático em empresas varia entre R$ 3 e R$ 5 mil.

Uma matéria publicada na revista Exame conta a história do professor Aguinaldo Ricieri, físico de formação, mas sua cátedra predileta, sua paixão, é a matemática. Aguinaldo ministra aulas no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e presta consultoria a empresas do porte de Petrobras, Vale e Pirelli. Viciado em números e do tipo que fala em derivadas fracionárias com a naturalidade de quem discute futebol, Ricieri tornou-se um sonho de consumo para as companhias. “Tenho recusado trabalho toda semana”, diz o professor, que atualmente presta consultoria para cinco empresas, mas tem outras 30 na fila. Por uma consultoria recente, Ricieri recebeu R$ 3 milhões.

Assessoria de Imprensa Unoeste (Universidade do Oeste Paulista)

-  -

- Dicas de Livros -

por Alex Ornold*

Um professor em plena formação pessoal e na busca continua da ampliação do seu aprendizado para colher bons frutos no processo de ensino-aprendizagem não pode ficar sem fazer a leitura deste livros:

"O Teorema do Papagaio" - Hans Magnus Enzensberger

"O Último Teorema de Fermat" - Simon Singh

"Tio Petros e a Conjectura de Goldbach" - Apostolos Doxidais

"Uma Mente Brilhante" - Sylvia Nasar

*Alex Ornold - Graduado em Licenciatura da Matemática e Especialista em Educação Matemática, pela Unioeste - Foz/PR.

-  -
 
-  GeoGebra -

O GeoGebra é um software de matemática dinâmica gratuito e multi-plataforma para todos os níveis de ensino, que combina o ensino e aprendizagem de Geometria, Álgebra, Funções, Tabelas, Gráficos, Estatística e Cálculo em um único sistema. 

- http://www.geogebra.org/cms/pt_BR -

-  -


- - - Gráficos das principais funções - - -

- PDF -

- Power Point 2010 -

-  -


- Brasil e as Medalhas de Matemática -
 
- Olimpíada Internacional de Matemática -

- Olimpíada de Matemática do Cone Sul -

- - -

- Olimpíada Internacional de Matemática - 

an = a1 + ( n - 1) . r

O Brasil participa desta importante competição desde 1979 conquistando desde então um total de 87 medalhas, sendo 8 de ouro, 21 de prata e 58 de bronze. A participação brasileira na competição é organizada através da Olimpíada Brasileira de Matemática, iniciativa que tem desempenhado um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em Matemática nas modalidades de ensino fundamental e médio nas escolas públicas e privadas de todo o Brasil.

- 50ª Olimpíada Internacional de Matemática -



O estudante brasileiro HENRIQUE PONDÉ DE OLIVEIRA PINTO, de Salvador – BA, conquistou medalha de Ouro, na 50ª International Mathematical Olympiad – IMO - realizada entre os dias 14 e 21 de julho de 2009 na cidade de Bremen, Alemanha. Após tal feito, Henrique Pondé, se muda para os Estados Unidos, onde estudará no renomado MIT (Massachusetts Institute of Technology).

Para conseguir o feito na competição, considerada pela Unesco a maior importante na área, ele precisou passar por dois intensos de exames. Em cada um deles, foi aplicada uma prova com três problemas, que deveriam ser resolvidos em quatro horas e meia. Foram duas questões de geometria, duas de álgebra, uma de teoria dos números e uma de combinatória. Cada pergunta valendo sete pontos, totalizando 42.

“É bastante puxado mesmo. Nenhuma das questões é contextualizada. Mas, na verdade, todos os problemas têm soluções simples porque os examinadores não pedem nenhuma teoria muito absurda, que ninguém conheça. É preciso só de treino”, diz ele, que conseguiu 35 pontos na prova.

Aos 18 anos, Henrique é veterano nesse tipo de competição. Ele participou das olimpíadas nacionais desde a 5ª série, e levou ouro em todas elas. Na etapa internacional, já era a terceira vez que disputava, mas este foi o seu primeiro ouro. Nos dois anos anteriores, conseguiu a prata.

A IMO contou este ano com a participação de 104 países, reunindo jovens entre 14 e 19 anos, os mais talentosos do mundo no assunto. O Brasil foi representado por uma equipe de seis estudantes liderados pelos professores Carlos Yuzo Shine de São Paulo – SP e Ralph Costa Teixeira de Niterói – RJ.

O Brasil também conquistou três medalhas de prata: Renan Henrique Finder (Joinville – SC), Marcelo Tadeu de Sá Oliveira Sales (Salvador – BA) e Matheus Secco Torres da Silva (Rio de Janeiro – RJ) e duas medalhas de bronze: Marco Antonio Lopes Pedroso (Santa Isabel – SP) e Davi Lopes Alves de Medeiros (Fortaleza – CE).

Com este brilhante resultado o Brasil ficou em 17º lugar no mundo e assim mais uma vez ficando entre os 20 melhores países participantes. 

- 49ª Olimpíada Internacional de Matemática -

A equipe brasileira, com um total de 152 pontos e, cinco medalhas de prata e uma de bronze, ficou na 16ª posição, na 49ª IMO, realizada na Universidade Politécnica de Madri, Espanha, do dia 16 a 22 de julho de 2008, que contava com a participação de jovens de 103 países.

O time do Brasil liderado pelos professores Luciano Guimarães Monteiro de Castro, do Rio de Janeiro, e Carlos Yuzo Shine, de São Paulo, contou com a competência de seis estudantes, Renan Henrique Finder, de São Paulo (SP), Henrique Pondé de Oliveira Pinto, de Salvador (BA), Rafael Tupinambá Dutra, de Belo Horizonte (MG), Régis Prado Barbosa e Davi Lopes Alves de Medeiros, ambos de Fortaleza (CE), que conquistaram medalhas de prata e Marcelo Matheus Gauy, de São José do Rio Preto (SP), que ganhou medalha de bronze. 

- - -

- Olimpíada de Matemática do Cone Sul -

V - A + F = 2



O Brasil conquistou quatro medalhas na 21ª Olimpíada de Matemática do Cone Sul, realizada no dia 19 de junho de 2010 em Água de São Pedro (SP).
O estudante João Lucas Camelo Sá, de Fortaleza (CE), levou o ouro. Gabriel Militão Vinhas Lopes, de Fortaleza, e Maria Clara Mendes Silva, de Pirajuba (MG), ganharam prata, enquanto Caíque Porto Lira, também de Fortaleza, ficou com o bronze.

A competição contou com a participação de 32 estudantes do ensino médio, com participação de delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai. As equipes foram formadas por até quatro estudantes, com provas realizadas em dois dias consecutivos. Em cada dia, os participantes resolveram três problemas em 4 horas e meia de prova. Todos os integrantes da equipe brasileira conquistaram medalhas.

Essa foi a quarta edição da olimpíada no Brasil. A primeira Olimpíada de Matemática do Cone Sul ocorreu em Montevidéu, Uruguai, em 1988, contando com representantes de apenas quatro países.

Desde sua primeira participação no certame o Brasil já conquistou um total de 77 medalhas, sendo 19 de ouro, 30 de prata e 28 de bronze. A participação brasileira na competição é organizada por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática.

A Olimpíada Brasileira de Matemática é um projeto conjunto da Sociedade Brasileira de Matemática, do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) e do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Matemática (INCTMat).

-  -

- Página Inicial - - - Disciplinas -






















Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito